Dicas

Vinho e doces combinam?

Vinho e chocolate combinam? Mesmo parecendo uma combinação controversa, a hora da sobremesa oferece a possibilidade de se tornar uma incrível experiência para aqueles que amam um bom vinho. Obviamente, se você quiser se deliciar dessa experiência de maneira completa, é preciso ter claro as possibilidade de como os doces e os vinhos devem ser harmonizados e, acredite, isso é bem mais fácil do que você pensa!

Para aprender a deixar esse momento mais saboroso, dividimos algumas dicas para você escolher o vinho certo para diversos tipos de doces e sobremesas. Veja a seguir!

Primeiro passo: harmonizando os sabores

Primeiramente, é necessário entender que há um tipo de vinho para cada nível de açúcar presente nas sobremesas e eles necessariamente devem andar juntos sempre, em harmonia. Se escolher uma sobremesa mais leve, com pouco açúcar, escolha um vinho branco e leve. Para sobremesas mais fortes como, por exemplo, um bolo de chocolate com cobertura deliciosa de chocolate ou brigadeiro gourmet… Sobremesa forte pede sem dúvida um Vinho forte. Os vinhos mais leves são incompatíveis com sobremesas pesadas e de igual forma as sobremesas leves são incompatíveis com vinhos de sabores mais fortes.

Temos outro artigo aqui no blog sobre cerveja com doces, confira!

Harmonizando com chocolates

A harmonização entre vinhos e chocolates não é tã difícil como se pensa, mas necessita seguir várias regras. Por exemplo, se você ingerir chocolate escuro, opte por harmonizá-lo com vinho tinto. Se desejar comer chocolate branco, escolha harmonizar com vinho branco. Uma excelente dica é guiar-se pela ordem de cores. Inicialmente deguste antes os chocolates brancos e vá seguindo para os mais escuros, até finalmente alcançar o meio amargo, mas aos poucos. Dessa forma, seu paladar se adapta com a mistura entre vinhos e chocolates iniciando pelos mais suaves até começar às combinações mais fortes.

O vinho correto para sobremesas com frutas

Os espumantes são ideais para combinar com sobremesas frutadas, principalmente as com frutas cítricas, por serem fracos e realçarem ainda mais o sabor das sobremesas. Pode misturar sem medo de cometer erros! O resultado é incrível.

Sobremesas que levam leite e ovos

Você que adora sobremesas e deseja tomar em conjunto de uma boa tacinha de vinho, está indo pelo caminho certo! Sobremesas tradicionais, como o pudim de leite e creme brûlée, são facilmente harmonizadas com vinho tinto. Eles não tomam a cena da sofisticação dessas sobremesas e fazem com que todos os sabores mantenham-se alinhados.

Para mais informações sobre doces gourmet e afins, acesse o blog Meleca na Cozinha (https://www.melecanacozinha.com)

Dicas

Cerveja com Doces – Dá para Harmonizar?

Uma maneira de saber mais sobre o mundo das cervejas artesanais é estar aberto a conhecer uma série de aromas e sabores diferentes! Nós temos conhecimento de que a cerveja combina com vários pratos salgados, no entanto, e cervejas com doces? Aqui você encontrará as melhores harmonizações para suas sobremesas prediletas.

A cervejas e as sobremesas possuem vários componentes parecidos que contribuem para que essa conciliação acrescente sabores. A torra do malte, por adágio, cria sabores que se assemelham com bala, toffe, chocolate e café. O teor de álcool e amargor similarmente ajudam a contrastar o sabor doce intenso e fazem a limpeza do paladar entre as garfadas. Similarmente é fundamental provocar em consideração a intensidade do prato e adotar uma cerveja forte para que nenhum componente se sobreponha a outro no momento em que estivermos consumindo cervejas com doces. O ato de harmonizar cervejas e doces são fartos de possibilidades é possível brincar com esta variedade de distintos formas para fazer uma ótima conciliação.

Para te auxiliar nesta tarefa, separamos algumas sugestões de combinar cervejas com doces.

Brownie e Chope Stout – Pode escrever: Chope Stout e chocolate formam uma dupla excelente. A torra intensa do malte traz qualidades de chocolate absintado e café para a cerveja . O amargor e a quantidade de álcool atravessam a amenidade do brownie e faz com que ambos alimentos se tornem um só. Pode acrescentar o gelado de nata que a harmonia aumentará!

Pudim de Leite e Barley Wine – A Barley Wine é uma ótimo escolha para acompanhar o nosso queridinho pudim de leite. A dificuldade de aromas e sabores da cerveja vão complementar o pudim e leva-lo a um outro nível. Por causa de à alta potência alcoólica, as Barley Wines auxiliam a adaptar a amenidade do pudim, já as qualidades de toffee do malte acompanham a intensidade da balneário de bala.

Cheesecake e Fruit Lambic – Este é um adágio de conciliação bruxa! As Fruit Lambics são ácidas e se assemelham com o azedinho das frutas e do nata de queijo. Além do mais, a acidade similarmente pode balancear a amenidade, abscindir a untuosidade da cheesecake e fazer um gosto único na boca. Escolha uma cerveja que seja ensejo com a mesma fruto da balneário da pospasto e a acordo vai ficar fantástico!

Gelado de Nata e Chope Porter – As cervejas maturadas em barris de madeira normalmente reproduzem notas de baunilha que parecem muito com o sabor do sorvete de baunilha. A amenidade da baunilha entra em contraste com o teor de álcool e o sabor amargo do malte torrado. Assim, cria-se um par perfeito para o sabor. Uma orientação: despeje a cerveja na caneco do gelado, como se fosse uma balneário, e você irá para o céu!

Pavê de Chocolate e Dubbel – O pavê é uma sobremesa comum e adorada nas casas brasileiras. Para acordar com cerveja , o estilo belga Dubbel cai como uma luva no instante em que combinado com sobremesas que tem chocolate ao leite. A amenidade da cerveja orna com a amenidade do pavê e o alto assunto alcoólatra auxilia a apurar o doce para as próximas colheradas.

Torta de Limão e Sour Beer – Para acabar nossas sugestões com chave de ouro, podemos certificar com certeza que a nossa amada torta de limão similarmente vai muito bem com cerveja ! Ao contrário do que se iamgina, acasalar 2 abc ácidos não amplifica a percepção de acidade, e efetivamente, produz um gosto muito balanceado. Além disso, a amenidade do merengue vai ser balanceada com a acidade da cerveja e a ótima carbonatação é encarregado por apurar a boca para a próxima garfada. Uma última orientação primordial e que faz toda a diferença para a sua acordo é servir a cerveja na temperatura ideal para o estilo. A temperatura influencia a apreensão dos sabores e aromas da cerveja, sendo assim, cerveja muito gelado não ajuda na harmonizações com doces de maneira alguma.

Aproveite!

Notícias

Cerveja nos estádios

Matéria que vem gerando discussões e tomando muito tempo no Congresso Nacional é a liberação do consumo de cerveja nos estádios durante a copa do mundo. Em primeiro lugar não acho que o Congresso Nacional tivesse que se ocupar tanto tempo com este assunto, existem matérias muito mais importantes e de relevância nacional que precisam ser tratadas.

É publicamente conhecido que existe legislação nacional que proíbe o consumo de álcool nos estádios de futebol em todo brasil. Quando o Brasil candidatou-se a sediar a copa do mundo sabia que um dos principais (se não o principal) patrocinador do evento é a Budweiser, marca de cerveja. Logo era óbvio que seria necessária a liberação do consumo de pelo menos cerveja nos estádios da copa.

A FIFA apenas exige que cumpra-se o que foi acordado e aceito previamente.

No entanto, não acho que uma lei de um país deva ser alterada temporariamente apenas para um evento específico.

Acho que a discussão que é válida neste caso seria se o consumo de álcool realmente deve ser proibido nos estádios de futebol, não importa se copa do mundo, campeonato estadual ou brasileiro.

Minha posição pessoal é que o consumo de álcool nos estádios deveria ser liberado assim como é liberado o consumo na rua, nos parques, eventos públicos, shows e espetáculos.

Porque somente nos estádios é proibido? Quando é sabido que torcedores consomem álcool nos arredores do estádio e isto não impede que entrem bêbados ou alcoolizados nos estádios.

A violência nos estádios, e fora deles não é gerada unicamente pelo consumo de álcool. É sim gerada pela impunidade. Brigas de torcidas, agressões na rua e dentro de casa, acidentes no trânsito, depredações e outras formas de violência tem sua maior causa não no consumo de bebidas alcóolicas e sim na falta de identificação e punição dos agressores e culpados.

Se os recursos tecnológicos disponíveis (e baratos), aparatos policiais, aparatos de fiscalização e justiça fossem corretamente utilizados e efetivamente punissem tenho certeza que nossos índices de violência cairiam absurdamente.